— Foto: Luiz Paulo
Publicidade

Depois de confirmadas as variantes da Covid-19 no Suriname, o governo anunciou novas medidas, dessa vez, mais rígidas para tentar conter e controlar o avanço da pandemia no país. Na tarde desta quarta-feira, dia 7, o ministro da saúde confirmou alteração no toque de recolher semanal a partir desta quinta-feira (08) até dia 21 de abril: de segunda a sexta, das 20h até 5h.

Aos finais de semana, o toque de recolher também será modificado, passando de 18h até 5h. Nos últimos dias, as taxas percentuais de infectados no Suriname tiveram mudanças e ultrapassaram os 10% considerados estáveis pela Organização Mundial da Saúde. Os estabelecimentos comerciais também terão que se readequar e fechar as portas até 19h.

Publicidade

Nova variante

O Ministério da Saúde confirmou que a variante da Covid-19 do Brasil, do Reino Unido e África do Sul foram identificadas no Suriname. Em entrevista ao programa To The Point, da Apintie Televisie, na noite da última segunda-feira, dia 5, Amar Ramadhin afirmou que as amostras foram diagnosticadas no sábado passado.

Casos confirmados

Ainda diante da confirmação da nova cepa, o Suriname ainda é quem tem o menor número de casos confirmados da Covid-19, com apenas 9.163. Já na corrida pela vacina, o país está em sexto colocado, com 4,73% de sua população imunizada com a primeira dose, segundo o levantamento do LPM News, com base nos dados disponíveis pelo painel da pandemia da Microsoft.

Confira outras medidas que seguem em vigor
  • Nenhuma reunião de grupos com mais de dez (10) pessoas está autorizada. Isso não se aplica ao trabalho e setores ou atividades para os quais existe um protocolo. Eventos de potenciais propagação em massa (sob nenhuma circunstância permissão / isenção pode ser dada pelas autoridades!) sofrerão punições;
  • As reuniões para funerais e religiosas só são permitidas se e desde que não haja mais cinquenta (50) pessoas presentes no local ao mesmo tempo;
  • Esportes (incluindo atividades esportivas individuais e esportes de contato) são permitidos sob estrita conformidade com os protocolos aplicáveis;
  • Os voos domésticos são permitidos apenas para carga, repatriação de passageiros retidos e para emergências médicas.

 

 

Comentar

Comentar