Com o aumento no número de casos e a transmissão classificada como “comunitária”, o cenário da Covid-19 no Suriname preocupa autoridades e população. O governo antecipou uma coletiva de imprensa para detalhar as medidas de segurança e confirmou ao LPM News que dispõe de 45 respiradores, equipamento essencial para tratar pacientes graves da doença.

De acordo com Cleopatra Jessurun, diretora do Ministério da Saúde, existe a possibilidade desse número aumentar para 60, porém, o país enfrenta um problema de ordem técnica. “Atualmente existem 45 ventiladores disponíveis para o Covid-19. Eles poderiam chegar até 60. O maior problema com o qual o Suriname precisa lidar é com os recursos humanos”, explicou a diretora.

Publicidade

Para atuar no combate a pandemia, o governo recorreu a empréstimos disponíveis em bancos mundiais e, ainda, recebeu doações da iniciativa privada, o que inclui grandes empresas, como tem acontecido em praticamente todo o planeta. “Os processos já estão em andamento, mas há uma escassez em todo o mundo”, disse Cleopatra Jessurun à reportagem.

O número de infectados no Suriname cresceu exponencialmente nas últimas 24h, passando de 11 casos para 23. “Os novos casos estão todos interligados”, afirma Cleopatra. Nesse momento, o governo classifica a área de Albina como “zona vermelha”, sobretudo, por conta de a região fazer fronteira com o território francês da Guiana, onde a Covid-19 se espalhou com mais facilidade.

Foto: LPM News

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar