— Foto: Luiz Paulo

As vítimas que perderam a vida em 8 de dezembro de 1982 foram homenageadas pelo governo do Suriname. O presidente Chan Santokhi esteve presente e prestou sua homenagem com uma coroa de flores. Ele foi presenteado com um exemplar de um livro, intitulado “Recht en waarheid maken vrij”.

— Foto: Luiz Paulo

O chefe de Estado, ao receber o livro, disse que o local onde ocorreram os fatos serve de testemunha silenciosa. “Se as paredes pudessem falar, ouviríamos tudo o que aconteceu”, disse o presidente. A publicação trata do tema e “contribuirá para a justiça plena”, completou Santokhi.

Publicidade

Comentar

Comentar