spot_img
spot_img

“Vestido pra Casar”, com Leandro Hassum, é para quem quer rir sem pretensão

Atualizado há

Na última quinta-feira, 7 de agosto, chegou aos cinemas a nova comédia protagonizada pelo humorista da TV Globo.

Com direção de Gerson Sanginitto e Paulo Aragão, “Vestido pra Casar” , comédia estrelada por Leandro Hassum que estreia nessa quinta-feira, 7 de agosto, no circuito nacional, embora divertido em algumas partes, não deve obter o mesmo êxito dos dois últimos sucessos de bilheteria no cinema do ator: “Até Que a Sorte nos Separe” (2012) e “Até Que a Sorte nos Separe 2” (2013). O roteiro de “Vestido pra Casar”, assinado por Celso Taddei e Claudio Torres Gonzaga, narra as confusões em que o protagonista Fernando (Hassum) se mete no dia de seu casamento com Nara (Fernanda Rodrigues).

O personagem principal no longa é apresentado como alguém que acredita que uma mentirinha não faz mal a ninguém e não hesita em recorrer a este artifício regularmente, com a justificativa de que a utilização da “mentira leve” tem o propósito de melhorar a convivência com as pessoas ao seu redor. Tudo começa quando o desastrado guia de viagens rasga, acidentalmente, o vestido de alta costura usado por uma ex-bbb chamada Valentina (Renata Dominguez), que estava se encontrando às escondidas com seu amante, Ceição (Marcos Veras) e, por isso, precisa voltar para casa com a sua roupa intacta. A partir desse momento, Fernando é forçado a se envolver em diversas situações para tentar evitar que a confusão atrapalhe a tão esperada cerimônia de casamento com sua amada Nara, típica boa moça do interior.

- Publicidade -

O protagonista passa, então, a lidar com uma série de enganos que, devido aos seus desfechos previsíveis, acabam se tornando cansativos para o espectador. Com o avanço da história, aparecem novas figuras na trama, como a ex-mulher de Fernando, seu sogro, um estilista, uma socialite, policiais e um senador ciumento. As interpretações exageradas dos atores e as personalidades superficiais dos personagens, que apresentam traços tão excessivamente definidos que beiram a caricatura, constroem um tipo de humor estereotipado que causa poucas risadas durante a projeção do filme. No elenco de “Vestido pra Casar” Júlia Rabello, André Mattos, Catarina Abdalla, George Sauma e Eliezer Motta.

Por outro lado, a atuação de Leandro Hassum no longa agrada, se tornando o grande fator responsável pela maior parte das risadas que o espectador pode dar ao assistir à comédia. Apesar de não surpreender, a familiar naturalidade com que Hassum executa suas falas passa a impressão de espontaneidade e improviso, elementos que costumam garantir a simpatia do público. Conforme “Vestido pra Casar” vai se aproximando do fim, fica mais evidente o amadurecimento do protagonista, que participa, ao lado da personagem de Fernanda Rodrigues, de uma das únicas cenas do filme que abandona a comédia e tende ao drama.

Embora não convença, a sequência em questão enfatiza o aprendizado de Fernando após o caos causado por suas mentiras. Ainda que tenha deixado a desejar em alguns aspectos, “Vestido pra Casar” cumpre o seu dever como um filme carismático e despretensioso, e que pode render bons momentos de distração em uma ida sem grandes expectativas ao cinema.

Deixe seu comentário abaixo.

Fonte: MSN

Comentar

Comentar

spot_img
spot_img
spot_img
spot_img
spot_img

Mais do LPM

spot_img
Custom App
Phone
Messenger
Email
WhatsApp
Messenger
WhatsApp
Phone
Email
Custom App