Foto: Reprodução

Uma funcionária da TV estatal russa, Canal 1, interrompeu um programa ao vivo para protestar contra a guerra na Ucrânia.

Publicidade

A manifestante foi reconhecida como Marina Ovsyannikova. Ela apareceu durante a transmissão com um cartaz que dizia “Não acredite na propaganda. Eles estão mentindo pra vocês aqui.” Enquanto mostrava o cartaz, Marina gritava “Parem com a guerra. Não à guerra”.

Ela gravou uma mensagem separada de antemão na qual ela disse que tinha vergonha de ser uma funcionária do Canal 1. Depois disso, ela ainda chamou a atenção para a forma como a população russa responde às atitudes do Kremlin.

“Nós não protestamos quando o Kremlin envenenou Alexei Navalny. Nós silenciosamente observamos esse regime desumano. Agora o mundo inteiro virou as costas para nós, e nem dez gerações de nossos descendentes vão limpar essa guerra entre irmãos.”

Segundo a agência de notícias russa Tass, O Canal 1 disse que estava realizando uma revisão interna do incidente.

A TV estatal é a principal fonte de notícias para muitos milhões de russos e segue de perto a linha do Kremlin. Especialistas apontam que ela deve responder processo por ter violado uma lei criada recentemente. Caso alguém divulgue informações que busquem descredibilizar o exército, essa pessoa poderá ser condenada a até 15 anos de prisão.

Comentar

Comentar