spot_img
spot_img

VEJA VÍDEO: Avião cai na Amazônia e deixa pelo menos 12 mortos

Voo era de caráter privado e operado pela empresa ART Taxi Aéreo

Atualizado há

RIO BRANCO – Neste domingo, 29, uma terrível tragédia abalou a cidade de Rio Branco, capital do Acre, quando um avião de pequeno porte caiu e explodiu próximo à pista do Aeroporto Internacional. Todas as doze pessoas a bordo, incluindo passageiros que estavam viajando em busca de tratamento médico, perderam suas vidas.

O voo era de caráter privado e operado pela empresa ART Taxi Aéreo. Partindo de Rio Branco com destino a Envira, no estado do Amazonas, a aeronave, um modelo Caravan com capacidade para até 14 pessoas, caiu pouco depois da decolagem, por volta das 6h30 no horário local (8h30 em Brasília).

As vítimas a bordo incluíam seis homens, três mulheres e uma criança com apenas 1 ano e 7 meses, além do piloto e do copiloto. Os passageiros eram em sua maioria residentes de Eirunepé, no Amazonas, com alguns moradores de Envira. O advogado da empresa, Thiago Abreu, informou que tanto o piloto quanto o copiloto possuíam experiência e treinamento, e de acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a aeronave estava em situação regular antes do voo.

- Publicidade -

O resgate e combate ao incêndio que se seguiu ao acidente foram desafiadores devido à localização remota da queda, o que dificultou o acesso das equipes de resgate. Os bombeiros controlaram as chamas após cerca de quatro horas de esforços conjuntos com o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), a Polícia Militar e um helicóptero do Ciopaer.

Tragicamente, todas as vítimas foram encontradas carbonizadas devido à intensidade do incêndio. A identificação dos corpos será um processo delicado e demorado, já que será necessário recorrer a exames de DNA devido ao estado fragmentado e carbonizado dos corpos. O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) foi acionado para investigar as causas do acidente.

O Sétimo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa VII), localizado em Manaus, assumirá a apuração das circunstâncias que levaram à queda do avião. A investigação será conduzida por pessoal qualificado e credenciado, que coletará dados, preservará evidências, verificará os danos à aeronave e levantará outras informações cruciais para entender o ocorrido.

Comentar

Comentar

spot_img
spot_img
spot_img
spot_img
spot_img

Mais do LPM

spot_img
Custom App
Phone
Messenger
Email
WhatsApp
Messenger
WhatsApp
Phone
Email
Custom App