Foto: Polícia Civil

Uma autônoma de 19 anos teve parte da orelha arrancada com uma mordida dada pelo ex-namorado, neste fim de semana, no Amapá. Na tarde desta segunda-feira (14), em audiência de custódia, a Justiça determinou medida protetiva de urgência para a vítima e liberou o homem de 24 anos, sob medidas cautelares.

Enquadrado na Lei Maria da Penha, o crime de lesão corporal com deformidade permanente ocorreu na noite de sábado (12), em Oiapoque, ao Norte do Amapá, na fronteira com a Guiana Francesa. Para a polícia, a vítima detalhou que estava jantando com amigas, quando percebeu que o ex entrou na churrascaria. Ela tentou sair do local, quando houve o ataque. A vítima foi até o hospital do município e depois pediu ajuda na delegacia.

Publicidade

O homem já é réu por outra lesão corporal contra a ex, desde 2020. Ele foi preso em flagrante no domingo (13). Segundo a Polícia Civil, ele assumiu que mordeu a jovem, mas disse que o crime ocorreu numa boate. Nesta segunda-feira, em audiência de custódia, a juíza Simone Moraes dos Santos concedeu liberdade provisória para o homem com medidas cautelares, como: proibido de entrar em contato com a vítima; não pode sair da cidade por mais de 8 dias sem autorização judicial; e recolhimento domiciliar das 19h às 6h do dia seguinte e nos dias de folga.

Comentar

Comentar