spot_img
spot_img

União de Mulheres do Suriname (USV) vai participar do mega-protesto no dia 2 de junho

Atualizado há

A União de Mulheres do Suriname (USV) vai se unir aos sindicatos e a indústria na manifestação contra o aumento das tarifas de energia, água e as exigências do FMI.

De acordo com a Dra. Asha Mungra, presidente da USV, as mulheres estão profundamente indignadas com as medidas adotadas pelo governo.

“Além do jogo de xadrez político, antes e depois das eleições, o governo usou o mesmo sistema com a política econômica”, afirmou Asha Mungra. Segundo a presidente da USV, depois de negociar o empréstimo e concordar com as regras do FMI sem o dialogo com a sociedade, agora o alvo do governo é a classe média; com aumento de combustível, hiperinflação, taxas de câmbio, leilões de moeda e outros, e o primeiro aumento dos preços da eletricidade em conformidade com as exigências do FMI. A economia do país foi colocado no tabuleiro e o caos econômico foi o resultado.

- Publicidade -

Uma petição será apresentada no dia 2 de junho e desta vez será entregue para a Assembleia Nacional (DNA). A USV apela a todos os surinameses independentemente do partido político a que pertençam para que se unam coletivamente em uma manifestação pacífica para expressar seu descontentamento contra as medidas desastrosas do governo. A líder da União de mulheres surinamesas exorta os membros da Assembleia Nacional para que observem o juramento que fizeram e testifica que todos que contribuíram para que o empréstimo do FMI fosse empurrado goela abaixo da sociedade serão culpados pelo sofrimento do povo e de suas famílias.

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar

spot_img
spot_img
spot_img
spot_img
spot_img

Mais do LPM

spot_img
Custom App
Phone
Messenger
Email
WhatsApp
Messenger
WhatsApp
Phone
Email
Custom App