André P. de 60 anos de idade foi condenado pela justiça do Suriname por abusar de sua filha durante sete anos.

André P. é um fitoterapeuta conhecido no Suriname e foi condenado na quarta-feira, 27 de maio, pelo Tribunal de Utrecht a nove anos de prisão por anos de abuso contra sua filha. Andre também abusou de outras meninas de acordo com o Ministério Público (OM).

Publicidade

A vítima estava sob a guarda do Ministério Público e foi abusada pelo pai dos 12 aos 19 anos de idade no período que compreende de 2003 a 2010. Andre dizia para sua filha que ela iria ficar doente ou morrer de fome e para que o pai pudesse protege-la, ela tinha que ter relações sexuais com ele, que afirmava ter poderes especiais.

Andre P. já ocupou uma alta posição na comunidade surinamesa Maroon, tendo recebido honras no Suriname e na Holanda com o titulo de Real Cavaleiro da Ordem de Orange-Nassau, mas o promotor não só exigiu punição para o pai, como também para sua mãe e madrasta  (quatro anos de prisão para cada uma). As mulheres colocavam  a garota sob pressão psicológica para força-la a manter relações sexuais com o próprio pai.

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar