spot_img
spot_img

Suspeito confessa participação na morte de estudante no Suriname

Atualizado há

O suspeito, Jonathan L. de 33 anos de idade, que estava preso desde o dia 26 de janeiro, confessou envolvimento na morte da estudante.

Clarissa Boldewijn.png
Clarissa Boldewij (Foto: Allesinsu)

O acusado foi preso pela polícia poucos dias após o desaparecimento da estudante Clarissa Boldewijn, de 20 anos de idade, mas vinha negando qualquer envolvimento no desaparecimento da vítima.

De acordo com informações da polícia, após uma equipe da polícia forense ter exumado o corpo de uma mulher encontrado as margens da Afobakaweg no dia 1 de fevereiro e confirmado que se tratava do corpo da estudante desaparecida, o suspeito confessou envolvimento na morte de Clarissa Boldewijn.

- Publicidade -

A jovem surinamesa foi dada como desaparecida desde a última segunda-feira, 23 de janeiro, quando saiu de casa por volta das 20:00hs no carro de sua mãe com destino a faculdade Anton de Kom e não voltou para casa.  O veículo que a jovem estava dirigindo foi encontrado pela polícia queimado, um dia depois do desaparecimento da jovem e desde então a polícia estava investigando para desvendar o desaparecimento da estudante.

Na última terça-feira, após receber um chamado, uma equipe de investigação forense da polícia conseguiu encontrar e desenterrar o corpo de uma mulher em avançado estado de decomposição, que de acordo com as circunstâncias, indicava ser o corpo da jovem de 20 anos de idade Clarissa Boldewijn, que estava desaparecida. Familiares da jovem desaparecida foram levados ao local onde o corpo foi encontrado e posteriormente ao necrotério onde foi confirmado que se tratava do corpo de Clarissa Boldewijn, que provavelmente foi morta e enterrada as margens da avenida Afobakkaweg.

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar

spot_img
spot_img
spot_img
spot_img
spot_img

Mais do LPM

spot_img
Custom App
Phone
Messenger
Email
WhatsApp
Messenger
WhatsApp
Phone
Email
Custom App