A partir de 1º de agosto, o direito de importação para carne de frango passará de 20% para 40%. 

O anuncio foi feito na sexta-feira (21) na Assembleia Nacional pelo ministro do Comércio, Indústria e Turismo, Ferdinand Welzjin.

Publicidade
Ferdinand Welzijn – Ministério Comércio, Indústria e Turismo (HI&T) (Foto: Luiz Paulo)

Durante vários anos o assunto vinha sendo discutido na assembléia nacional (DNA) com o objetivo de atender a demanda por carne de frango no país, mas alguns parlamentares não concordavam com a elevação do direito de importação de frango estrangeiro, porque queriam promover e proteger a indústria avícola local.

O ministro do Comércio, Indústria e Turismo deu garantias ao Parlamento que as medidas tomadas estão em linha com as diretrizes da Organização Mundial do Comércio com as quais o Suriname está comprometido. Por outro lado, com o aumento do direito de importação de carne de frango, os Estados Unidos vão promover a exportação de produtos de madeira acabados e semi-acabados do Suriname.

O ministro Welzjin disse ainda que há cerca de dois anos as exportações de madeira do Suriname tem sido desencorajadas por causa de barreiras impostas pelos Estados Unidos impossibilitando os exportadores de madeira de fecharem contratos com clientes estrangeiros.

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar