Slavery - Human Trafficking

No Dia Mundial contra o Tráfico de Pessoas, celebrado nesta segunda-feira (30), a Organização das Nações Unidas (ONU) apela para que os países fortaleçam as formas de combater esse crime contra seres humanos.

Segundo a OIT (Organização Internacional do Trabalho), o Suriname vem fazendo esforços significativos desde 2014, no combate ao tráfico de pessoas.

Publicidade

O tráfico de pessoas é um enorme problema mundial onde poucos países são imunes a essa forma de escravidão moderna, e por isso, o objetivo das Nações Unidas é aumentar a conscientização e a prevenção contra esse mal.  Relatório da ONU aponta que o Suriname é um país de trânsito e destino e que mulheres e meninas do Suriname, da Guiana, do Brasil e da República Dominicana são submetidas ao tráfico sexual em campos de mineração no interior do país, mas as autoridades surinamesas aumentaram o número de investigações, processos e condenações por tráfico em comparação com 2013.

A ONU revela que quase um terço das vítimas desse tipo de crime são crianças e atualmente, 71% das pessoas traficadas são meninas e mulheres. No Dia Mundial contra o Tráfico de Pessoas o tema lançado é “Respondendo ao tráfico de crianças e jovens”. Relatório da Organização Internacional do Trabalho (OIT) calcula que o mundo tenha pelo menos 21 milhões de vítimas de trabalho forçado.

Em comunicado, a relatora especial da ONU sobre tráfico de pessoas, a italiana Maria Grazia Giammarinaro, disse que muitas pessoas são enganadas por criminosos e traficantes incluindo imigrantes, refugiados e pedidos de asilo, em busca de proteção ou de uma vida melhor.

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar