Suriname anuncia força-tarefa para combater superfaturamento, contrabando e comércio ilegal

O governo do Suriname anunciou uma força-tarefa para conter o comércio ilegal e contrabando de produtos não taxados. A maioria dessas mercadorias, muitas vezes cigarros e bebidas, chega ao país por meio das fronteiras da Guiana, pelo território francês e Brasil.

“É hora de nos dirigirmos a esses órgãos e institutos. Eles têm que fazer seu trabalho. Não vamos mais tolerar coisas como esta. Há superfaturamento na compra de materiais e equipamentos. Isso reflete na venda. Não há controle sobre isso”, comentou o coordenador da operação.

Publicidade

Embarcações brasileiras também estariam transportando mercadorias até Nickerie e Albina e vice e versa. “Temos informação de que barcos partem de Albina com destino ao Brasil. O governo controlará inicialmente os preços dos produtos básicos e estratégicos nas lojas”, completou.

Além disso, será verificado se os varejistas cumprem as condições de licenciamento. Ao mesmo tempo, a qualidade dos produtos também é verificada, “porque muitos produtos são de qualidade inferior e correm o risco de se deteriorar”.

Comentar

Comentar