A Suprema Corte holandesa rejeitou o pedido de revisão, que a advogada do presidente, Inez Weski, tinha apresentado na terça-feira, 13 de Janeiro.

Em 2000, o presidente Bouterse, que ainda não era presidente, foi condenado à uma pena de prisão de 11 anos por tráfico de cocaína. O presidente Bouterse já tentou por três vezes provar que não é culpado na Suprema Corte da Holanda.

Publicidade

A advogada do presidente Bouterse já está há anos trabalhando neste caso. Ela já fez várias visitas ao Suriname para falar com o seu cliente sobre este assunto.

Segundo o presidente Bouterse, haverá uma reversão sobre este caso. De acordo com Weski, Patrick L. testemunha no processo criminal, testemunhou sob pressão do Ministério Público e fez um depoimento incriminador falso contra seu cliente.

De acordo com Patrick L., o presidente Bouterse estava envolvido em um carregamento de 474 quilos de cocaína em 1997 no porto de Stellendam que foi interceptado.

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar