spot_img
spot_img

Sem saber falar direito, africano vai parar em Goiania ao invés da Guiana; entenda

O ganês só foi perceber o erro quando, ao sair do aeroporto, entrou em um táxi e informou ao motorista que desejava ir para uma universidade em Georgetown

Atualizado há

GOIÂNIA – Atire a primeira pedra quem nunca errou na hora de colocar o destino no Uber, ou mesmo desceu no ponto errado no ônibus. Mas o que dizer de quem erra o país? Pois acontece que é uma situação bem mais comum do que se possa imaginar, tanto que em um aeroporto da Áustria, há os dizeres “Desculpe, essa é a Áustria, não a Austrália”. Bem, se há placa, há história.

Acontece que em uma publicação feita no Twitter, o aviso tão cômico viralizou entre os usuários, com alguns relembrando de um episódio bastante similar ocorrido em solo goiano. Conforme recordado, a situação assemelha-se ao caso do ganês Emmanuel Akomanyi, professor, que à época tinha 29 anos e que acabou chegando em Goiânia por engano ao tentar viajar para Georgetown, capital de Guiana.

A confusão aconteceu quando, já em São Paulo, Emmanuel comprou uma passagem com um agente de turismo para continuar a viagem que fazia. Porém, o funcionário brasileiro confundiu a pronúncia do destino desejado e acabou direcionando-o para a capital de Goiás.

- Publicidade -

O ganês só foi perceber o erro quando, ao sair do aeroporto, entrou em um táxi e informou ao motorista que desejava ir para uma universidade em Georgetown, onde tinha o sonho de cursar medicina – motivo pelo qual havia saído do continente africano. Quando o taxista informou onde realmente se encontravam, foi que ele percebeu o quão perdido estava.

Como havia gasto tudo o que tinha no trajeto até Goiânia, Emmanuel passou por uma situação bastante complicada e só não ficou na rua por conta da ajuda de funcionários e passageiros do Aeroporto Santa Genoveva, que custearam a estadia em um hotel da capital. Posteriormente, a dona de casa Lourdes Ricardo se compadeceu com a situação e ofereceu um cômodo da própria residência para o professor, até a situação ser resolvida.

Ao final da história, a mesma empresa responsável pela viagem também concedeu ao ganês uma passagem totalmente gratuita, desta vez para o destino correto. “Foi a história mais louca da minha vida, mas fiquei feliz em conhecer Goiânia, em conhecer tanta gente que me ajudou. Muita gente foi boa comigo, receptiva”, afirmou ele, à época.

Comentar

Comentar

spot_img
spot_img
spot_img
spot_img
spot_img

Mais do LPM

spot_img
Custom App
Phone
Messenger
Email
WhatsApp
Messenger
WhatsApp
Phone
Email
Custom App