Foto: CDS

O presidente da CARICOM e do Suriname, Chan Santokhi, pediu apoio à Organização dos Estados Americanos (OEA) para aplicar a sua influência nas finanças climáticas, para os países em desenvolvimento.

Santokhi tomou o Suriname como exemplo da região, que está entre os dez melhores países, que está diretamente ameaçada pela subida do nível do mar. “Apesar deste fato, o Suriname, como um país com florestas alta e baixo desmatamento (HFLD), tem contribuído considerável para limitar as alterações climáticas, mesmo antes dos acordos ambientais multilaterais”, explicou.

Publicidade

O chefe de estado apontou que preservar a floresta tropical para conter os efeitos das alterações climáticas não deve ser subestimado. “Para manter as nossas florestas sustentáveis, em benefício de toda a humanidade, é de primordial importância que a comunidade internacional transforme o compromisso que fizeram em ação tangível”, finalizou.

Comentar

Comentar