Pedreiros ouviram choro do bebê, que estava em saco plástico, em Lages.
Criança foi internada no Hospital Tereza Ramos.

Um bebê recém-nascido foi encontrado com vida dentro de um saco plástico em um túmulo no Cemitério da Penha em Lages, na Serra Catarinense. A criança foi localizada por dois pedreiros que trabalham no local por volta das 8h30 desta terça-feira (3).

Publicidade

Pedro Vanderlei da Silva, de 48 anos, e um colega estavam passando por uma das carreiras do cemitério quando ouviram o choro de uma menina vindo de uma das sepulturas.

Conforme o funcionário, primeiro eles acharam que se tratava de um bicho, mas em seguida perceberam que era uma criança.

Ele conta que a recém-nascida estava enrolada em uma manta dentro de uma sacola amarrada. O saco plástico foi colocado dentro de um dos túmulos que estava com a gaveta aberta.

Segundo Pedro, os dois pedreiros pegaram a menina no colo e esperaram pela chegada da polícia.

“A criança estava tremendo e a pegamos no colo. Em menos de cinco minutos, a Polícia Militar (PM) chegou. A gente acredita que se a bebê ficasse ali por mais uma meia hora, talvez ela não resistisse”, afirma o funcionário.

Há 10 anos trabalhando no cemitério municipal, Pedro nunca havia vivenciado uma cena como essa. “Era muito cedo, não havia nenhum movimento e a menina ainda estava com o cordão umbilical. Na hora a gente se arrepiou”, diz.

Internação
O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado e encaminhou a recém-nascida para o Hospital e Maternidade Tereza Ramos, por volta das 9h50.

De acordo com a direção da instituição hospitalar, a criança aparentemente nasceu poucas horas antes de dar entrada no hospital e pesa 2,380 quilos.

A menina passa bem e está saudável. Os funcionários do hospital chamam o bebê de Renata, por significar renascimento.

O caso está sendo investigado pela Polícia Civil de Lages.

Deixe seu comentário abaixo.

Fonte: G1

Comentar

Comentar