spot_img
spot_img

Quatro curiosidades sobre os duelos das quartas de final

Atualizado há

As quartas de final da Copa do Mundo serão disputadas sexta-feira e sábado e definirão os quatro semifinalistas do torneio, únicos a terem o privilégio de jogar sete partidas e ficar na festa até o último final de semana do Mundial.

São quatro seleções da América e quatro da Europa e, em razão do cruzamento, algumas coisas já estão definidas para as semifinais.

O confronto entre Brasil x Colômbia já garante um sul-americano na próxima fase; assegura, também, um duelo entre os continentes, já que o vencedor pega quem passar de França x Alemanha.

- Publicidade -

Já Holanda x Costa Rica colocará uma equipe sem títulos nas semifinais. O rival sairá de Argentina x Bélgica.

Veja algumas curiosidades sobre os duelos das quartas de final da Copa:

Jogão em Sevilha

O duelo entre França e Alemanha, às 13h desta sexta-feira no Rio de Janeiro, é o quarto das seleções na história das Copas, com duas vitórias alemãs e uma francesa até aqui.

O segundo desses jogos, a semifinal da Copa do Mundo 1982 em Sevilha, é considerado um dos melhores da história dos Mundiais, com quatro gols na prorrogação.

Após o empate por 1 a 1 no tempo normal, gols de Littbarski (ALE) e Platini (FRA), Trésor e Giresse colocaram a França na frente no tempo extra. Mas Rummenigge e Klaus Fischer conseguiram empatar e conduzir a Alemanha rumo à vitória na disputa por pênaltis.

Quatro anos depois, em 1986, novamente deu Alemanha. O retrospecto em Mundiais aponta para um duelo de muitos gols entre as seleções: foram 17 gols nos três jogos, quase seis por partida.

Pênalti bizarro de Neymar

Brasileiros e colombianos têm protagonizados jogos muito equilibrados nos últimos anos, acumulando quatro empates nos últimos quatro jogos. O mais recente deles contou com duelos pessoais que serão repetidos nesta sexta-feira, às 17h, em Forlaleza.

No jogo disputado nos Estados Unidos em novembro de 2012, a equipe brasileira teve sete jogadores que estão no atual grupo e sofreu com algumas investidas de rivais de agora: após passe de James Rodríguez, Cuadrado abriu o placar para os colombianos.

No segundo tempo, Neymar fez bela jogada individual e chutou colocado, no canto de Ospina, para marcar diante do goleiro que agora enfrenta na Copa. Na sequência, o atual camisa 10 brasileiro protagonizou o lance mais bizarro de sua trajetória na seleção brasileira.

Restando menos de dez minutos para o final do jogo, Daniel Alves sofreu pênalti e Neymar foi para a bola. Seria a virada, mas o então jogador do Santos pegou mal na bola e bateu muito, mas muito por cima do gol. O chute impressionante foi parar na arquibancada e virou piada da torcida colombiana.

O melhor Maradona

Os dois gols mais famosos de Diego Maradona na Copa de 1986 são aqueles que ele fez na vitória por 2 a 1 sobre a Inglaterra. Um com a mão, conhecido como “La Mano de Dios”, e outro carregando e bola por todo o campo e passando por seis ingleses, para muitos o “Gol do Século”.

Mas, para muitos também, o jogo que mostra o melhor Maradona naquela fase incrível do camisa 10 argentino é o seguinte, três dias depois, frente à Bélgica, rival deste sábado, às 13h, em Brasília.

Novamente com dois gols, o craque colocou a Argentina na final da Copa primeiro com um toque dentro da área após receber lançamento e sair de frente para o goleiro; depois, driblando toda a defesa e marcando um golaço.

Se a Argentina seria bicampeã do mundo, para a Bélgica sobrou tempo para mais uma derrota. Na disputa pelo terceiro lugar, caiu para a França na prorrogação.

24 anos depois

Um jogo de quartas de final entre Holanda e Costa Rica já poderia ter acontecido em Copas do Mundo há 24 anos, na Itália, mas ambas foram eliminadas no jogo que as levaria a um duelo em Milão. Acontece agora, sábado, às 17h, em Salvador.

Os costa-riquenhos, na melhor campanha da história do país até então, venceram Escócia e Suécia na primeira fase do Mundial de 1990 e avançaram às oitavas para pegar a Tchecoslováquia. Jogando em Bari, o time da América Central levou 4 a 1 do rival europeu.

A Holanda sofreu mais na fase inicial e avançou às oitavas com três pontos após três empates contra Inglaterra, Irlanda e Egito. Na segunda fase encontrou com a Alemanha e perdeu por 2 a 1.

Com o Holanda x Costa Rica frustrado, a Alemanha venceu a Tchecoslováquia por 1 a 0 e caminhou até o título, o terceiro alemão na história, ao vencer a Argentina na final em Roma.

Deixe seu comentário abaixo.

Fonte: Uol

Comentar

Comentar

spot_img
spot_img
spot_img
spot_img
spot_img

Mais do LPM

spot_img
Custom App
Phone
Messenger
Email
WhatsApp
Messenger
WhatsApp
Phone
Email
Custom App
%d blogueiros gostam disto: