Gabinete do primeiro-ministro da Holanda, anunciou pedido de desculpas, pelo passado de escravidão envolvendo o país. Segundo fontes de Haia, o pedido será realizado em uma segunda-feira, no dia 19 de dezembro.

Antes disso, sete membros do gabinete viajam para o Suriname e para a parte caribenha do Reino. O objetivo das viagens é pedir perdão em nome do Estado dos Países Baixos. O primeiro-ministro holandês fará o mesmo.

No início deste mês, foi anunciado que o gabinete se desculparia pelo passado da escravidão. A maioria da Câmara dos Deputados também insistiu nisso após uma viagem de uma delegação da Câmara ao Suriname, Curaçao e Bonaire.

O próprio primeiro-ministro Rutte visitou o Suriname em setembro, nessa ocasião ele afirmou que irá reconhecer o passado de escravidão em 2023.

No próximo ano, serão 150 anos desde que a escravidão foi abolida nas colônias holandesas. 

 

Comentar

Comentar