spot_img
spot_img

Presidente Santokhi espera manter boa cooperação com o Brasil, após posse de Luiz Inácio Lula da Silva

Presidente Santokhi afirma que não espera mudanças significativas nas relações com o Brasil.

Atualizado há

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva iniciou seu terceiro mandato como chefe de estado do Brasil no domingo (1). A posse do presidente contou com a presença do presidente Chandrikapersad Santokhi. O Suriname e o Brasil mantêm uma relação de cooperação de longa data, que foi aprofundada em janeiro de 2022 com a visita do ex-presidente Jair Bolsonaro ao presidente Santokhi. O chefe de Estado do Suriname não espera nenhuma mudança significativa na política brasileira em relação ao Suriname com o recém-nomeado Lula de Silva.

“Porque também trabalhamos com Lula da Silva como presidente antes. Como Ministro da Justiça e Polícia, trabalhei de perto com ele na época”, esclarece o presidente Santokhi. Com sua visita ao Brasil, ele diz ter apenas confirmado que o Suriname é a favor de “continuar, fortalecer, ampliar e expandir a cooperação”. O chefe de Estado diz ter passado a mensagem de que o Suriname é a favor de desenvolvimentos estratégicos junto com o Brasil e que espera continuar as conversas relevantes no nível presidencial.

O presidente Santokhi diz que a posse de um presidente brasileiro atraiu a atenção global por vários motivos. Ele imediatamente enfatiza a importância da presença do Suriname neste evento. “O Brasil é uma das grandes, fortes e novas economias em crescimento no mundo. Pertence aos países BRIC que têm um lugar especial no mundo. É particularmente importante para nós manter boas relações de cooperação com os países do BRIC, porque todos eles já foram países em desenvolvimento que se tornaram economias globais.” Os países do BRIC incluem Brasil, Rússia, Índia e China; juntas, são as quatro economias que mais crescem no mundo.

- Publicidade -

O presidente Santokhi explica ainda que o Brasil não é apenas um país vizinho, mas com o qual o Suriname, juntamente com a Guiana, é a favor de desenvolvimentos estratégicos. Nesse contexto, o chefe de Estado se refere às consultas tripartidas realizadas no ano passado em Paramaribo entre ele e o presidente Irfaan Ali e o ex-presidente Bolsonaro. 

Ele chama os três países de corredores do Caribe em termos de segurança alimentar e abastecimento, mas diz que a cooperação também é importante no contexto da indústria de petróleo e gás. “Portanto, projetamos muitos desenvolvimentos para o oeste do país”, disse o presidente Santokhi, que mencionou, entre outras coisas, a ponte Corantijn e a base costeira em Nickerie. Ele também lista a rodovia entre Brasil e Guiana, que também será importante para o Suriname. “Portanto, motivo suficiente para expressar tudo isso na posse”, diz o chefe de estado do Suriname.

Comentar

Comentar

spot_img
spot_img
spot_img
spot_img
spot_img

Mais do LPM

spot_img
Custom App
Phone
Messenger
Email
WhatsApp
Messenger
WhatsApp
Phone
Email
Custom App