Ação iniciou no bairro Admiralty. Manifestantes protestam por democracia.

A polícia de Hong Kong começou a retirar barricadas erguidas há mais de 15 dias pelos manifestantes pró-democracia, segundo constatou a reportagem da AFP.

Publicidade

Os agentes começaram a desmantelar as barricadas nas imediações do principal local de protestos, o bairro Admiralty, pegando de surpresa os manifestantes, cujo número havia diminuído durante a noite.

Segundo as imagens exibidas pela televisão, os policiais, que não usavam aparato de choque, se dirigiram às regiões de Admiralty e Mongkok.

Os manifestantes, liderados por movimentos estudantis, protestam contra a decisão da China de controlar os candidatos das próximas eleições locais, em 2017.

Apesar dos numerosos avisos das autoridades para que se dispersassem, os manifestantes prolongaram seus protestos em vários pontos da ex-colônia britânica, onde milhares de pessoas ficaram acampadas nos últimos dias.

O chefe do executivo local, Leung Chun-ying, a quem os manifestantes pedem também sua demissão, declarou neste domingo (12) que não existe ‘praticamente nenhuma possibilidade’ de que Pequim aceite suas petições.

Após as críticas contra os agentes de ordem por usar gases lacrimogêneos e de pimenta contra os manifestantes em setembro, Leung disse que, se o governo tivesse que desalojar os acampamentos, a polícia ‘lançaria minimamente mão da força’.

Deixe seu comentário abaixo.

Fonte: G1

Comentar

Comentar