Casal vinculado a extremistas islâmicos foi preso depois que armas e explosivos foram apreendidos em sua casa.

A polícia da Alemanha impediu na madrugada desta quinta-feira um possível ataque terrorista planejado por militantes extremistas. O casal de suspeitos presos, um homem de 35 anos de nacionalidade alemã com ascendência turca e uma mulher turca de 34 anos, foram presos depois da apreensão de armas e explosivos na casa deles em Oberursel, cidade próxima a Frankfurt. O ministro do Interior do Estado de Hesse, Peter Beuth, afirmou em discurso que há “indícios de cenário salafista” envolvendo os detidos, o que já havia sido noticiado pela imprensa local.

Os jornais locais informaram que a intenção do casal seria realizar um atentado durante a corrida de ciclismo Eschborn-Frankfurt, com percurso de 206 quilômetros, que será disputada na sexta-feira. Os dois suspeitos também foram ligados a um movimento reformista islâmico que surgiu no Egitoe à rede Al Qaeda. A promotoria de Frankfurt, no entanto, negou ter conhecimento de planos concretos, mas confirmou através da agência de notícias alemã DPA que ao longo da busca foi encontrada uma bomba caseira.

Os crimes investigados são preparação de grave ato de violência contra a segurança do Estado e atentado com bomba, segundo indicou o promotor federal Albrecht Schreiber ao site da revista alemãDer Spiegel. As forças de segurança alemãs já observavam o casal desde que, recentemente, a mulher comprou três litros de água oxigenada usando um nome falso. “A polícia descobriu quem havia comprado e decidiu agir rápido”, informou o procurador-geral Stefan Rojczyk à agência de notícias France-Presse.

Deixe seu comentário abaixo.

Fonte: Veja

Comentar

Comentar