Crédito: ESA/CNES/Arianespace

Após sete longos anos de desenvolvimento, o novo foguete Vega C, da Arianespace, está a poucos passos de seu voo inaugural, programado para acontecer a partir da segunda quinzena de junho, do espaçoporto europeu em Kourou, na Guiana Francesa.

“Uma revisão de qualificação terrestre foi finalizada em 30 de março e uma revisão de prontidão de voo ocorreu em meados de abril. Com a transferência da primeira etapa e da integração da segunda etapa concluída, a campanha de lançamento do voo inaugural está bem encaminhada”, disse Stefano Bianchi, chefe de programas de voo da Agência Espacial Europeia (ESA), em entrevista ao Spaceflight Now.

Publicidade

A ESA começou a desenvolver o Vega C mais poderoso, que se baseia no sucesso do foguete Vega, três anos após seu primeiro lançamento em 2012, em resposta à evolução do mercado e às necessidades institucionais de longo prazo.

“É claro que a ESA está desempenhando um papel fundamental no voo inaugural, atualmente programado para acontecer até o final de junho”, disse Bianchi. “Como autoridade de qualificação e operador do voo, a ESA dará a luz verde final. É a primeira vez que testaremos em voo todo o sistema de Vega C e, portanto, a missão é fundamental para missões futuras”.

Assim como seu antecessor, o Vega C tem três estágios de combustível sólido e um quarto estágio abastecido com líquido. Uma das diferenças entre o novo foguete e o anterior é uma capacidade de carga extra de 800 kg – um aumento de mais de um terço, para cerca de 2,2 toneladas métricas – mas com um custo de lançamento semelhante, o que representa uma economia.

Vega C também apresenta um novo e mais poderoso primeiro estágio, o P120C, baseado no P80 da Vega. Sobre ele vem um novo segundo estágio e, em seguida, o mesmo terceiro estágio usado em Vega, chamado Zefiro 9. O novo quarto estágio, AVUM+, pode permanecer operacional no espaço por mais tempo do que o AVUM do Vega, permitindo missões estendidas.

Comentar

Comentar