Somente neste ano, 20 mulheres grávidas infectadas com a Covid-19 morreram no Suriname. Nenhuma delas chegou a receber vacina. As informações são da Equipe de Coordenação Nacional (NCT).

“Não consigo imaginar que ainda existam pessoas que dizem às grávidas para não se vacinarem”, observa Javier Asin, coordenador da equipe. “Eu acho que é um crime. Se você sabe que está dando à luz uma criança sem mãe…”, completou.

Publicidade

Em outubro, 30 mães já haviam morrido durante o parto, 19 delas infectadas com o vírus corona. Asin enfatiza que as gestantes infectadas com o vírus correm maior risco. “No momento, 20 mães morreram. Mães jovens”, reiterou.

Comentar

Comentar