Aline Vorges faz ovos de chocolates sem açúcar, biomassa de banana para intolerantes à lactose, além de churros de farinha de aveia.

Quem curte malhar e manter a boa forma ganhou um bom motivo para não dispensar um delicioso ovo de chocolate nesta Páscoa. Trabalhando com comidas fitness há dois anos, a estudante gastronomia Aline Vorges inovou e fez uma receita com brigadeiro de whey protein, castanhas regionais e coco desidratado.

Publicidade

A receita ainda usa chocolate com uma porcetagem maior que o normal de cacau. Tudo isso com zero de açúcar e menos calórico. Há ainda ovos de biomassas de bananas, brigadeiro de cacau, doce de leite sem lactose, leite condensado sem açúcar e churros de farinha de aveia.

“Faço de brigadeiro de whey com sabor de beijinho de coco. Utilizo castanhas regionais, recheios caseiros e naturais. Na casca, para o ovo ficar menos calórico, utilizo o chocolate com 50 a 70% de cacau. A cobertura é de mix de castanhas regionais com coco desidratado. Não uso açúcar, senão fica muito enjoativo”, conta.

Aline começou a vender ovos de chocolate fitness na Páscoa do ano passado, a pedido de alguns clientes. Foi então que a estudante pediu ajuda para a irmã que é nutricionista e montou algumas receitas.

“A gente não ia fazer, mas muitos clientes pediram. Lançamos uma semana antes da Páscoa e bombou de vendas. Só tínhamos de cacau, o de biomassa de banana e alguns de whey, mas eram poucos”, comenta.

Intolerantes e promoção

As receitas não são voltadas apenas para quem não quer sair da dieta. Tem opções também para os intolerantes à lactose ou àqueles que não gostam de açúcar. Para essa clientela, a estudante tem ovos de biomassa de banana e de brigadeiro de cacau.

“Esse ano trazemos o de churros, que faço com farinha de aveia e açúcar demerara. Tem o de doce de leite com zero lactose, que cobrindo o de churros. Tem o de brigadeiro de cacau que vai com leite condensado zero lactose ou zero açúcar. Nesse, utilizo 100% cacau. Ainda tem o de biomassa, que é o mais saudável de todos. É todo natural”, explica.

Cada ovo custa R$ 50, independente do sabor e recheio. Para atrair a clientela, Aline fez uma promoção essa semana e vendeu os ovos a R$ 35 cada. Ela diz que conseguiu vendeu todos os 40 ovos produzidos e já tem encomenda para mais 40 para essa semana.

“O material para esse tipo de produto é mais caso, então, a gente vendeu ovo de R$ 60 a R$ 90 no ano passado. Esse ano fizemos um pré-lançamento com ovos a R$ 35. Estourou de vendas”, confirma.

Arquitetura por gastronomia

Aline estudava arquitetura, mas decidiu largar o curso para se dedicar à gastronomia. Foi assim que a jovem criou a própria empresa de alimentos fitness. Ela abriu um espaço dentro de uma academia de Rio Branco, entrega marmitas com refeições saudáveis e planeja abrir outro espaço em breve. Aline trabalha com os pais e outros familiares.

“Não pensava em abrir o negócio. Só abri porque alguns amigos queriam fazer uma alimentação saudável e me acompanhavam nas redes sociais. Foi aí que abri a empresa e criei a marca Foodfit e comecei a trabalhar com isso. Larguei arquitetura e comecei a fazer gastronomia”, diz.

Fonte: G1

Comentar

Comentar