Membro da Câmara dos Lordes aparece acompanhado de prostitutas. Vídeo foi publicado pelo jornal ‘The Sun’

O britânico John Sewel, membro da Câmara dos Lordes do Reino Unido, renunciou ao cargo neste domingo (26) e está sendo investigado depois de ser divulgado um vídeo no qual é visto cheirando cocaína com uma nota de cinco libras acompanhado de várias prostitutas.

Publicidade

Lorde Sewel, que foi aliado do antigo primeiro-ministro Tony Blair, apresentou sua renúncia depois que o jornal “The Sun” divulgou neste domingo o vídeo, e agora será investigado pelos fatos.

O político escocês, de 69 anos, antigo ministro da Agricultura no governo trabalhista de Tony Blair, aparece no vídeo dizendo às prostitutas que queria que elas o levassem “para um mau caminho”.

Além disso, Sewel, na gravação, comenta às mulheres, que cobraram 200 libras (pouco mais de R$ 1.000), que teria gostado se tivesse “uma jovem asiática”.

“Poderíamos ter usado uma jovem asiática para esta noite. Quando vou no metrô vejo umas magras e atraentes. Parece que são inocentes, mas sei que são putas”, assegura o escocês.

A presidente da Câmara dos Lordes, a baronesa Frances D’Souza, qualificou de “inaceitável e impactante” a notícia e afirmou que levará o caso à Polícia Metropolitana (MET).

“A Câmara dos Lordes seguirá mantendo seus padrões de vida pública e não tolerará que estes mesmo sejam deixados de lado. Estas acusações tão extremamente graves e serão remetidas ao comissário da Câmara dos Lordes e à Polícia Metropolitana para que sejam investigadas com urgência”, assinalou D’Souza.

O jornal “The Sun” assegura que a gravação foi realizada no apartamento de Sewel, casado e com quatro filhos, no Dolphin Square, bairro de Westminster, perto da sede da Câmara dos Lordes.

Deixe seu comentário abaixo.

Fonte: G1

Comentar

Comentar