Foto:

A grave crise econômica que afeta o país também atinge o setor da saúde. A falta de aumentos salariais soma-se às dificuldades de pessoal e as ofertas de trabalho que chegam do exterior acabam provocando um êxodo de especialistas. Embora os serviços neonatais tenham ilustrado dramaticamente essas dificuldades, o setor de saúde precisava de uma revigorada para respirar uma nova vida.

Diante deste cenário, Paramaribo ganhou um centro oftalmológico. Durante a inauguração, o presidente Santokhi não hesitou em qualificar esta unidade como “ a mais moderno da região. Equipamentos ultramodernos e novos Especialistas estão ao serviço deste centro de atendimento. Do lado do atendimento, o objetivo é reduzir o tempo de espera dos pacientes para duas horas. Operações descritas como ‘simples’, como o tratamento de uma catarata, podem ser realizadas facilmente”, afirmou.

Publicidade

Este projeto foi realizado em parte graças a iniciativas privadas. A família e fundação Kirpalani contribuíram com US$ 1 milhão e a Iamgold (mineradora) doou US$ 450.000. O governo também apoiou a iniciativa com US$ 650 mil, para que o equipamento pudesse ser adquirido. O Banco Internacional de Desenvolvimento concedeu um empréstimo de 2,4 milhões de dólares americanos ao Hospital Universitário de Paramaribo para completar o plano de financiamento.

Comentar

Comentar