Um pai que estuprou sua filha por quatro anos foi libertado da prisão, voltou a morar na casa da família e agora a mãe da vítima quer que a filha perdoe seu agressor.

Becky Herbert, de Plymouth, Devon, Inglaterra, hoje com 20 anos de idade, começou a ser molestada quando tinha 9 anos.

Publicidade

Os episódios de terror eram protagonizados pelo próprio pai da menina, David Manning, que a apalpava dizendo que estava apenas conferindo se ela estava se desenvolvendo corretamente. Quando a menina fez 11 anos, ele passou a estuprá-la e ela sofreu em silêncio por quatro anos.

Traumatizada com o que passou, Becky disse que tentou se enforcar quando tinha 15 anos, mas depois disso, e durante sua estadia em um acampamento cristão, ela começou a chorar durante um momento de cânticos e saiu correndo.

Uma amiga a seguiu e, sem forças para dizer à menina o que estava acontecendo, Becky escreveu.

Ela foi Levada a um responsável do evento e posteriormente a uma delegacia.

Depois que os crimes cometidos por David foram descobertos, ele foi preso e pegou pena de nove anos.

A mãe de Becky, Christian Mandy Manning, de 47 anos, devota de uma igreja evangélica, acredita que Deus quer que a jovem perdoe o pai pelo que fez.

Horrorizada, a vítima imagina que a mãe tenha sido persuadida pelo pastor para que reatasse o relacionamento com o estuprador, que também possui 47 anos, e que pedisse a ela para perdoá-lo.

“Eu amo minha mãe, mas ela me disse que o passado é o passado, e que a Bíblia diz que devemos perdoar aqueles que pecaram contra nós. Eu nunca poderei perdoar o homem que fez isso comigo – Nunca. Ele me destruiu completamente. Eu ainda acordo no meio da noite, tremendo e encharcada de suor”, afirmou Becky.

“Eu acordava no meio da noite e o encontrava deitado em cima de mim. Pedia-lhe para não me estuprar, mas ele me dizia ser o nosso pequeno segredo”, relatou.

Segundo Becky, o pastor disse à sua mãe que ela devia amar ao marido mais do que aos filhos, porque quando estes crescessem a deixariam. Ela também afirmou que o pastor indicou que a denuncia de estupro aconteceu porque o pai era rigoroso com a filha.

O criminoso foi libertado após cumprir metade da sua pena e surpreendentemente voltou para a casa da família.

Becky teme pela segurança de seus irmãos, que não tiveram as idades divulgas e que ainda vivem com a mãe. A menina saiu de casa.

Uma ordem judicial proíbe David de entrar em contato com Becky até 2019.

Deixe seu comentário abaixo.

Fonte: Gadoo

Comentar

Comentar