Foto: reproduçaõ

Representantes do Amapá e da Guiana Francesa compartilharam informações sobre saúde na região fronteiriça de Oiapoque, no lado brasileiro, e de Saint Georges, no lado francês. A proposta é ampliar a qualidade dos serviços oferecidos aos moradores de ambos os lados.

O diálogo aconteceu nesta quinta-feira, 5, por meio de uma videoconferência, reunindo pesquisadores e autoridades em saúde dos dois países. Eles avaliaram propostas para aumentar a integração entre as duas cidades.

Na ocasião, foram apresentados dados epidemiológicos do estado, ressaltando Oiapoque e Saint Geoges. Os registros servem como base para a elaboração de respostas a alertas epidemiológicos e fortalecimento do trabalho de pesquisa e capacitação para a elaboração do Programa Transfronteiriço de Vigilância em Saúde Amapá – Guiana Francesa, que será vigente até 2026.

“Esta troca de informações entre Amapá e Guiana Francesa é de fundamental importância para a atualização mensal dos registros epidemiológicos na região de fronteira. É uma forma de entrarmos com respostas imediatas aos possíveis agravos para um atendimento com mais qualidade”, explicou Margarete do Socorro Mendonça Gomes, Superintendente de Vigilância em Saúde.

Os dados apresentados pelo Amapá, mostraram que o estado segue registrando baixa na curva da covid-19 nas últimas semanas por conta da cobertura vacinal. Os números de casos da dengue, malária, zika e chikungunya em 2022 também foram baixos, comparados ao ano anterior.

“Esse resultado é o reflexo do trabalho conjunto que realizamos e nos possibilita adotar ferramentas e estratégias que permitam uma melhor capacidade para lidar com eventos e emergências em saúde pública”, comentou Iracilda Costa, diretora executiva da SVS-AP.

Comentar

Comentar