spot_img
spot_img

Mulher tem estômago perfurado em cirurgia plástica e morre

Atualizado há

Laudo do IML aponta que paciente teve o estômago perfurado durante procedimento.

A professora Penha Regina Rodrigues Silva, de 59 anos, morreu após uma cirurgia plástica na região do abdome. O laudo do IML (Instituto Médico Legal) aponta que a paciente teve o estômago perfurado durante o procedimento. A família acusa o médico de negligência.

No dia 2 de janeiro, Penha fez uma abdominoplastia — retirada de gordura e excesso de pele da região da barriga — e redução de mamas no Hospital de Beneficência Portuguesa, em Petrópolis, na região serrana do Rio. Mesmo reclamando de fortes dores, a paciente recebeu alta 24 horas depois da cirurgia.

- Publicidade -

Como as dores se intensificaram, Penha voltou para o hospital. De acordo com Michele Pio, filha da professora, o médico disse que o desconforto era normal. Ela relata que o cirurgião ficou surpreso quando foi informado de que a paciente iria ser transferida para o CTI (Centro de Tratamento Intensivo). Penha Regina morreu após 18 dias de internação.

A família da vítima reclama da falta de assistência e de explicações por parte do cirurgião. Segundo Everaldo Pio, filho de Penha, o médico não atendia às ligações e, na única vez em que atendeu, apenas alegou não entender o que estava acontecendo.

Uma autópsia foi feita após os familiares procurarem a polícia. O laudo do IML revelou que Penha teve o estômago perfurado. Para Michele, se a lesão não tivesse sido omitida, a mãe poderia ainda estar viva.

— Se eles vissem que havia essa perfuração no fundo gástrico, mesmo correndo risco de vida, poderia ter resolvido, voltado para o centro cirúrgico e ter feito a correção.

Segundo o Cremerj (Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro), o médico Luiz Augusto Rosli responde por um processo ético-profissional que está em tramitação.

Um inquérito policial foi aberto para apurar as circunstâncias da morte de Penha. A polícia já ouviu testemunhas. A Rede Record tentou contato com o Hospital de Beneficência Portuguesa e com o médico Luiz Augusto Rosli, mas não obteve retorno.

Deixe seu comentário abaixo.

Fonte: R7

Comentar

Comentar

spot_img
spot_img
spot_img
spot_img
spot_img

Mais do LPM

spot_img
Custom App
Phone
Messenger
Email
WhatsApp
Messenger
WhatsApp
Phone
Email
Custom App