spot_img
spot_img

Muçulmanos celebraram o “Dia do sacrifício” na praça da independência em Paramaribo

Atualizado há

A Festa das ofertas de sacrifício,é uma das datas religiosas mais importantes para os muçulmanos que vivem no Suriname.

De acordo com Mike Noersalim, ministro do interior, a data religiosa é uma excelente oportunidade para as relações com os vizinhos, amigos, conhecidos, parentes e especialmente para ajudar os menos afortunados da sociedade.

“A distribuição de porções da carne do sacrifício pela sociedade leva a uma maior solidariedade e estabilidade entre os diferentes grupos dentro de uma sociedade. Solidariedade, estabilidade e liberalidade, que especialmente neste período de crise econômica, são desesperadamente necessários”, disse o ministro do interior durante as orações na Praça da Independência na última segunda-feira. Segundo a doutrina religiosa dos muçulmanos, a data é comemorada em lembrança ao grande sacrifício do profeta Ibrahim (Abraão) quando Deus lhe pediu para sacrificar o seu único filho Isma-iel, e depois como uma recompensa por sua dedicação e obediência a Deus, lhe foi enviado um carneiro ao qual Ibrahim ofereceu em sacrifício em lugar de Isma-iel.

- Publicidade -

“Idul Adha, que é a festa do sacrifício, portanto, implica sacrificar o gado em memória desta grande devoção e obediência do profeta Abraão a Deus “, afirmou o ministro Mike Noersalim.  “Idul Adha” é principalmente uma festa para toda a comunidade muçulmana em todo o mundo. O feriado de Idul Adha além de uma expressão de fé é muito mais do que um evento puramente religioso. É também uma grande celebração familiar e social onde a alegria, doação e partilha são destacadas neste dia.  A partir da segunda-feira e durante um período de quatro dias, os muçulmanos em todo o mundo se concentram sobre o abate de animais para o sacrifício em nome de Deus e depois a carne será destinada aos pobres e necessitados, parentes e amigos.

“A Festa do Sacrifício não incide apenas sobre o sacrifício de gado, mas também é para a fraternidade e solidariedade cultivando o sacrifício como uma virtude a fim de reforçar a unidade, união e a solidariedade como pré-condições necessárias para se tornar um povo forte e comprometido”, concluiu o ministro Noersalim.

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar

spot_img
spot_img
spot_img
spot_img
spot_img

Mais do LPM

spot_img
Custom App
Phone
Messenger
Email
WhatsApp
Messenger
WhatsApp
Phone
Email
Custom App