Uma menina portadora de deficiência auditiva foi estuprada por pelo menos 22 homens durante sete meses, um caso que chocou a Índia nesta semana. Os crimes aconteceram na cidade de Chennai, sul do país asiático. Até o momento, 18 dos acusados foram detidos pela polícia, que ainda continua as buscas pelos demais envolvidos no crime.

Segundo os investigações, os detidos possuem entre 20 e 66 anos e são funcionários do complexo residencial onde a vitima morava. Os abusos aconteciam diariamente, quando ela chegava da escola. Antes de ser violentada, a menina era drogada e os acusados gravavam vídeos das agressões para chantagear a criança caso ela quisesse denunciar.

Publicidade

De acordo com a policia, o acusado de nome Ravi, de 66 anos, foi quem iniciou os abusos e dias depois, ele levou mais dois amigos e o número de pessoas passou a aumentar com o tempo. Informou também que o pai da menina trabalhava o dia todo fora e a mãe imaginava que a filha estava brincando com as amigas.

Em 2016, mais de 100 casos de estupros foram registrados por dia no país. Mais da metade deles, a vítima possui menos de 12 anos de idade.

(Com informações do portal Terra)

Fonte: Dol

Comentar

Comentar