spot_img
spot_img

“Me apaixonei pelo homem que me estuprou”, revela jovem forçada a se casar com guerrilheiro aos 12 anos

Atualizado há

Prisca Lanyero, hoje com 22 anos, vivia em Uganda quando foi sequestrada.

A jovem Prisca Lanyero foi sequestrada de sua casa, em Uganda, quando tinha apenas dez anos e forçada a se casar com um guerreiro congolês dois anos depois. Hoje, aos 22 anos e mãe de dois filhos, ela revela que acabou se apaixonando pelo homem.

Prisca se casou com Dominic Ongwen depois de ser sequestrada por militantes do Exército de Resistência do Senhor, que luta contra o governo de Uganda.

- Publicidade -

— Eu me apaixonei pelo homem que me estuprou.

Seu pai era militar do Exército ugandês e estava em uma missão de combate à milícia, que, na época, em 2002, já havia sequestrado milhares de crianças e jovens.

De acordo com informações do jornal Daily Mail, os meninos eram treinados para fazer parte da milícia e as meninas eram forçadas a se casar com os líderes do grupo.

Prisca foi levada com outras vítimas para o Sudão do Sul.

Durante a caminhada, a menina se sentia muito cansada e acabou chamando a atenção do, então, jovem comandante Ongwen. Ele ajudou a cuidar dela e, depois, acabou se casando com Prisca contra sua vontade.

O militante já tinha outras mulheres, na época, e era agressivo com elas, diz Prisca.

Agora, Ongwen está preso e enfrentará acusações de crimes contra a humanidade, assassinato, tortura e estupro na Corte Internacional de Justiça. Se condenado, ele poderá ficar preso por muitos anos.

Prisca diz que o marido é tão vítima quanto ela própria, já que ele também foi sequestrado na infância para se tornar militante do grupo.

Deixe seu comentário abaixo.

Fonte: R7

Comentar

Comentar

spot_img
spot_img
spot_img
spot_img
spot_img

Mais do LPM

spot_img
Custom App
Phone
Messenger
Email
WhatsApp
Messenger
WhatsApp
Phone
Email
Custom App