Foto: Marinha do Brasil

A Marinha do Brasil resgatou oito tripulantes do veleiro francês “7 eme Continent” (Sétimo Continente), que pertence a uma organização ambientalista. A embarcação, que navegava rumo à Guiana Francesa, ficou à deriva no dia 18 de dezembro, após uma avaria no leme.

Após uma tentativa frustrada de reparo, a tripulação emitiu um pedido de socorro que chegou ao Salvamar Norte, estrutura da Marinha responsável por missões de resgate e salvamento no mar e nas águas interiores do Norte do Brasil, com centro operacional localizado em Belém (PA).

O veleiro foi localizado a aproximadamente 963 quilômetros de Belém (PA), pela tripulação do Navio-Patrulha (NPa) “Bocaina”, subordinado ao Comando do Grupamento de Patrulha Naval do Norte, Organização Militar com sede na capital paraense. O NPa “Bocaina” suspendeu da Base
Naval de Val-de-Cães, em Belém (PA), no dia 20 de dezembro e chegou ao ponto onde estava a embarcação francesa no início da madrugada do dia 23.

O Navio-Patrulha “Bocaina” retornou para Belém na manhã desta quarta-feira (28), trazendo todos os integrantes da expedição francesa, bem como o veleiro avariado, rebocado. Os oitotripulantes do veleiro – quatro homens e quatro mulheres, todos de nacionalidade francesa, com idades entre 16 e 66 anos –, estão em boas condições de saúde.

Expedição francesa

O veleiro “7 eme Continent” suspendeu do Porto de Sète, cidade francesa no Mar Mediterrâneo, no dia 7 de novembro. Após escalas em Gibraltar e Cabo Verde, seguia rumo à Guiana Francesa com oito tripulantes, todos voluntários da ONG que tem o mesmo nome do veleiro. A instituição se dedica ao desenvolvimento de pesquisas e ações educativas sobre a poluição causada por partículas de plástico nos oceanos.

O propósito da viagem era desenvolver a “6ª Jornada Pedagógica Proteger os Oceanos e Aprender”, que previa exposições em 11 Portos da Guiana Francesa, Martinica, Guadalupe e San Martin.

Comentar

Comentar