— Foto: Luiz Paulo

Mais de 200 residências foram beneficiadas com energia elétrica na região de Marowijne. De acordo com o presidente Chan Santokhi, o projeto deve atingir até 20 mil famílias com energia solar. Na próxima semana, o governo deve apresentar uma agenda de ação na região.

A ideia é que o começo desse trabalho aconteça em março de 2021. Uma das prioridades, de acordo com o chefe de estado, é a abertura de uma escola secundária no distrito de Marowijne em outubro do ano que vem. O presidente Santokhi acredita que o povo do Suriname tem direito à eletricidade.

Publicidade

“A política governamental visa, portanto, atender a comunidade por meio de diversas alternativas, como combustível, energia hidrelétrica e energia solar. Foi acordado que esses dois distritos devem ser aliviados desses problemas mencionados dentro de um ano”, completou Santokhi.

 

 

Comentar

Comentar