Ambos perderam parte da perna e o valor das duas próteses juntas é de R$ 25 mil

Mãe e filho enfrentam um verdadeiro drama familiar. Eles tiveram parte das pernas amputadas em um acidente e agora lutam para conseguir próteses e, finalmente, poderem voltar a trabalhar.

Publicidade

Segundo a doméstica Terezinha Benfica, há cinco meses ela e o filho, Bruno Vinícius Silva, sofreram um acidente de trânsito em Santa Luzia, na região metropolitana de Belo Horizonte.

— Sempre que eu precisava dele e, se ele estivesse em casa, ele vinha me ajudar. Nunca falou um não para mim. Estou com dó de ver o meu filho assim.

O rapaz pilotava uma motocicleta e a mãe estava na garupa, quando foram atingidos por uma Kombi. No acidente, ambos sofreram várias fraturas e foram socorridos com vários ferimentos e perderam parte da perna direita.

— Eu só falava assim: ‘Gente, pelo amor de Deus, salvem o Bruno’. E quando eu olhei o pé dele e vi que estava todo amassado eu desmaiei.

A tragédia mudou completamente a rotina de mãe e filho. Bruno trabalhava, frequentava a academia e levada a mulher todos os dias para o trabalho. Hoje, ele mal consegue visitar a mãe.

— Eu não consigo fazer mais nada. Não consigo nem entrar dentro do carro, não consigo dirigir, não posso trabalhar. Agora, eu dependo da minha mulher e da minha sogra para fazer tudo.

Já Terezinha trabalhava como doméstica e, nos finais de semana, vendia sanduíches na porta de casa. Agora, o carrinho fica parado na garagem da residência e, para sair, ela precisa da ajuda de pelo menos duas pessoas.

— Eu preciso e quero voltar a trabalhar.

Mas, para retomarem a rotina, eles precisam de próteses. A de Terezinha custa em média R$ 9.500 e a de Bruno, cuja amputação foi maior, é estimada em R$ 16 mil. Por isso, eles pedem ajuda para conseguir pagar pelo tratamento.

— Eu preciso de ajuda e quero ajuda para mim e meu filho porque a gente não tem condições de ter uma prótese.

Deixe seu comentário abaixo.

Fonte: r7

Comentar

Comentar