spot_img
spot_img

Laudo confirma que Sophia foi morta pelo pai

Atualizado há

Exame descartou hipótese de abuso sexual; suspeito foi indiciado por homicídio qualificado.

Laudos do IML (Instituto Médico Legal) confirmam que a menina Sophia, de quatro anos, foi assassinada pelo próprio pai, Ricardo Krause Esteves Najjar, e descartam que ela tenha sido vítima de violência sexual. O crime aconteceu no dia 2 de dezembro dentro do apartamento de Najjar, que fica na avenida Jabaquara, zona sul de São Paulo.

Os documentos serão apresentados pelo DHPP (Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa) na tarde desta quarta-feira (16), mas a Rede Record adiantou o conteúdo nesta manhã. O suspeito será indiciado por homicídio doloso qualificado.

- Publicidade -

O secretário estadual de Segurança Pública, Alexandre de Moraes, falou sobre o caso.

— Infeliz, só o fato que ocorreu já é uma tragédia, mas tem um tom ainda mais dramático por ficar confirmado que o autor desse crime bárbaro foi o próprio pai.

 Segundo Moraes, o inquérito já foi relatado ao Ministério Público para que a denúncia seja oferecida à Justiça.

Sophia foi achada com um saco plástico na cabeça e no chão do apartamento. Em depoimento, o pai havia dito que encontrou a menina já sem vida, ao sair do banho. A polícia chegou a suspeitar de que ele tivesse cometido abuso sexual antes do assassinato, mas a hipótese foi descartada. Najjar foi preso ainda no velório da filha.

Deixe seu comentário abaixo.

Fonte: R7

 

 

Comentar

Comentar

spot_img
spot_img
spot_img
spot_img
spot_img

Mais do LPM

spot_img
Custom App
Phone
Messenger
Email
WhatsApp
Messenger
WhatsApp
Phone
Email
Custom App