spot_img
spot_img

Justiça do Suriname condena padrasto que infectou enteada com o vírus HIV

Atualizado há

O procurador Niamat Astrid, do Ministério Público do Suriname, exigiu uma pena de vinte anos de prisão para o homem que abusou e infectou a enteada com o vírus da AIDS no ano passado. 

O procurador determinou a pena esta semana levando em conta as conclusões do psicólogo e do psiquiatra que examinaram o acusado.

O psicólogo observou deficiência intelectual, mas o especialista em psiquiatria afirmou que o acusado não possui nenhuma deficiência intelectual e concluiu que o homem é totalmente responsável por seus atos. O caso chamou a atenção da mídia porque o acusado que é portador do vírus da AIDS, abusava de suas quatro enteadas de 6,7,8 e 9 anos de idade.

- Publicidade -

De acordo com a mãe das meninas, Anthony L. é um homem aparentemente tranquilo e de poucas palavras, mas abusava das crianças enquanto a mãe das meninas não estava em casa. Após os abusos serem descobertos, as crianças passaram por exames médicos e a menina de 9 anos foi infectada com HIV. Ainda segundo a família da mãe das crianças, Anthony era um homem trabalhador e dedicado a família e ao trabalho como mecânico de automóveis o que fez com que a família demorasse a perceber que algo terrível estava acontecendo.

A família do acusado disse que Anthony deve pagar pelo que fez e durante a audiência de julgamento o acusado disse que não sabe explicar o que o levou a praticar o ato monstruoso, mas para a justiça e a sociedade não há nada que justifique o comportamento doentio do acusado.

No dia 27 de fevereiro haverá mais uma audiência onde o juiz irá tomar a decisão final sobre este caso.

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar

spot_img
spot_img
spot_img
spot_img
spot_img

Mais do LPM

spot_img
Custom App
Phone
Messenger
Email
WhatsApp
Messenger
WhatsApp
Phone
Email
Custom App