Chan Santokhi — Foto: Luiz Paulo

Em meio à pandemia da Covid-19, o feriado de Phagwa não teve o mesmo “sabor” dos anos anteriores. O governo do Suriname manteve as mesmas medidas rígidas de controle e combate ao vírus, já prevenindo uma terceira onda de contágio. O presidente Chan Santokhi fez um pronunciamento e pediu apoio da população.

“Juntos, devemos evitar que eventos de super propagação desencadeiem um surto de uma terceira onda corona em nosso país. Holi marca um novo começo e a renovação da natureza. No dia de Holi, a nossa sociedade está acostumada a celebrar este dia com risos, cantando, dançando e borrifando uns aos outros com pó colorido”, disse.

Publicidade

“Com este pó colorido se expressa simbolicamente que todos têm cores diferentes e ainda assim são iguais, então hoje simbolizamos aquele ‘Bromki Dyari’. E ao borrifar uns nos outros com pó colorido, também simboliza que todos têm modos diferentes e ainda assim são aceitos. O festival Holi não é apenas um símbolo de unidade e igualdade, mas também de vitória”.

Por fim, o presidente destacou: “Como sociedade, vamos aproveitar a celebração do Holi para deixar de fora todas as diferenças que possam existir entre indivíduos e grupos, e procurar as semelhanças que nos aproximam, a fim de crescermos como uma nação real, rumo à construção da nação. E vamos fazer isso tudo em casa”, finalizou.

Comentar

Comentar