Um espancamento de proporções escabrosas resultou na morte de uma jovem, que foi queimada viva por uma multidão enfurecida em Rio Bravo, na Guatemala. Um bando de pessoas se reuniram para linchar a garota, que não teve seu nome divulgado.

O motivo de tanta violência seria o suposto envolvimento da vítima na morte de um taxista de 68 anos,Ela faria, segundo a multidão, parte da gangue que matou um motorista chamado Carlos Enrique González Noriega. Alegavam que ela e outros dois homens fugiram após roubar e atirar no velhinho .

Publicidade

Os sujeitos conseguiram fugir, mas ela acabou cercada,Ela foi então esmurrada e jogada no chão.

Homens e mulheres ajudaram com socos e pontapés. A cena cruel foi assistida por uma penca de pessoas, que não fizeram nada.

Teve gente que não entrou na briga. Ficou ali parado assistindo. Outros, gravaram cada detalhe enquanto a mulher sofria nas mãos dos agressores

Ela apanhou e implorou por piedade. Ninguém deu a mínima, e a briga seguiu com atos ainda mais repugnantes,A história piora: depois das agressões, jogaram gasolina no corpo dela. Logo alguém ateou fogo. A jovem foi queimada viva, enquanto algumas pessoas pediam para jogar ainda mais gasolina.

As chamas tomaram conta de todo corpo. Ela gritava e se debatia no chão. A polícia tentou intervir, mas foi impedida pela multidão, Os policias só conseguiram chegar no local quando ela já estava morta.

Um porta-voz disse que o ataque está sendo investigado, e que o nome da vítima não foi divulgado para evitar mais tensões na área.

 

O caso e as imagens foram parar nos noticiários mais populares da Guatemala.

Deixe seu comentário abaixo.

Fonte: R7

Comentar

Comentar