spot_img
spot_img

Jennifer van Dijk-Silos não é mais a ministra da JUSPOL

Atualizado há

Uma carta do Tribunal de Justiça enviada ao presidente Desi Bouterse provocou a saída da ministra Jennifer van Dijk-Silos do Ministério da Justiça e Polícia.

Nesta quarta-feira, 22 de março, a ex-ministra Jennifer van Dijk-Silos confirmou que o presidente Desi Bouterse pediu a sua renuncia.

Jennifer Van Dijk-Silos, no entanto disse na manhã desta quarta-feira que não vai renunciar ao cargo. “Se o presidente acha que estou errada, então que ele me demita” afirmou a ex-ministra. Jennifer Van Dijk-Silos foi chamada para uma conversa com o chefe de Estado onde de acordo com a ex-ministra da JUSPOL foi informada de que o Judiciário havia perdido a confiança no seu trabalho a frente do Ministério da Justiça e Polícia.

- Publicidade -

No encontro com o presidente Desi Bouterse a ex-ministra disse que foi confrontada durante a conversa com o presidente que falou sobre a carta enviada a ele pelo Tribunal de Justiça do Suriname. Haveria também uma reunião hoje com o Procurador-Geral, que foi cancelada. “Eu não sou mais ministra”, disse Jennifer Van Dijk-Silos.

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar

spot_img
spot_img
spot_img
spot_img
spot_img

Mais do LPM

spot_img
Custom App
Phone
Messenger
Email
WhatsApp
Messenger
WhatsApp
Phone
Email
Custom App