A ministra da Justiça e Polícia, Jennifer van Dijk Silos, afirmou em uma conferência de imprensa que não aceitará a decisão da Corte Marcial sobre o caso de 8 de dezembro.

“Um Tribunal Militar não é competente para rever a lei de anistia”, disse a ministra da Justiça e Polícia do Suriname em uma conferência de imprensa nesta quinta-feira, 30 de junho.

Publicidade

Segundo a ministra Jennifer van Dijk-Silos de Justiça e Polícia, o Judiciário violou a Constituição. A ministra mais uma vez se posiciona de maneira contraria ao julgamento do caso dos assassinatos ocorridos em 8 de dezembro de 1982 onde o presidente Desi Bouterse é o principal acusado.

“08 de dezembro, eu não aceito. Eu digo isso em público, mas o Estado de direito não deve ser enfraquecido por objetivos políticos. Os três poderes são todos responsáveis pela manutenção do Estado de direito”, afirmou Jennifer Van Dijk-Silos que reconhece que o Tribunal Constitucional é muito necessário.

O presidente está ausente e a ministra Jennifer van Dijk-Silos, da Justiça e Polícia foi a figura principal na conferência de imprensa nesta quinta-feira. O presidente está em uma reunião urgente sobre o desenvolvimento da taxa de câmbio, afirmou a ministra.

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar