Um homem que usava cobras para cometer estupros morreu ao ser picado por um dos animais que mantinha em cativeiro. O caso foi em um quarto de hotel em Fuzhou, sul da China.

Segundo o Centro de Mídia de Fuzhou, o homem usava os répteis para intimidar as mulheres e forçá-las a manter relações sexuais com ele. A mulher que estava no quarto contou que o abusador usou três cobras, incluindo a que o mordeu, para pressioná-la a fazer sexo com ele. Ele teria sido mordido no momento em que brincava com o animal, na banheira.

Publicidade

Os bombeiros foram alertados após cobras serem avistadas em outros locais do hotel. Sete bombeiros foram enviados ao local e capturaram um réptil no quarto aonde a vítima morreu e outra em frente a um apartamento vazio. Eles também encontraram um saco que o provavelmente era usado para transportar os animais.

Uma das cobras seria um Bungarus multicinctus, uma das mais mortíferas do mundo.

A polícia declarou que o homem, identificado com Fan, levou uma mulher chamada Xiao Hua para o hotel por volta das 17 horas do dia anterior.

Ele voltou próximo às 22 horas, com uma cobra venenosa. Ele não procurou assistência médica e morreu no local.

Quando os policiais chegaram, por volta das 3 da manhã, horário local, encontraram o homem morto. De acordo com o laudo médico, ele foi envenenado.

A mulher, que teria sido vítima de estupro, não quis fazer exame e a polícia investiga o caso.

Fonte: Dol

Comentar

Comentar