Rakesh Gajadhar Sukul — Foto: Luiz Paulo
Publicidade

Pelo menos sete pessoas no Suriname estão sendo examinadas e podem estar com a variante britânica da Covid-19. Foi o que informou durante a coletiva de imprensa na última quarta-feira, dia 7, o diretor de saúde do ministério, Rakesh Gajadhar, pouco depois do anúncio das novas medidas da pandemia.

“No entanto, esses casos precisam ser investigados mais detalhadamente. Essa variante apresenta maior taxa de mortalidade. Concluímos isso com base no número de mortes em Curaçao. Prevemos mais mortes se esse tipo se espalhar pelo Suriname”, disse Gajadhar.

Publicidade

Sobre a variante do Brasil, o diretor afirmou que foi trazida por um homem que ingressou ilegalmente no Suriname de barco. “O primeiro caso envolveu um grupo de sete indivíduos, que foram testados em meados de fevereiro”, completou o diretor.

Sobre a variante da África do Sul, o governo do Suriname informou que uma pessoa desembarcou no país com o vírus e acabou infectando outras duas. “O Suriname ainda não está familiarizado com essa variante”, concluiu o representante do Ministério da Saúde.

 

Comentar

Comentar