Segundo a polícia, o atirador cometeu o crime motivado por brigas domésticas. Dois adultos também foram mortos e uma das filhas do agressor sobreviveu.

Um homem matou quatro de seus filhos a tiros, além de outros dois adultos, na noite de quarta-feira em um subúrbio de Houston, no Estado americano do Texas, informou a polícia nesta quinta. Depois do massacre, o agressor fugiu do local, mas acabou se rendendo após um cerco policial. Os assassinatos parecem ter sido motivados por brigas domésticas. Outra filha do atirador também foi alvejada, mas sobreviveu aos ferimentos.

Publicidade

O policial Ron Hickman disse a repórteres depois da prisão do atirador que as vítimas eram dois meninos de 4 e 14 anos, duas meninas, de 7 e 9, uma mulher de 39 anos e um homem de 33 anos. Duas das crianças mortas eram filhos biológicos do atirador identificado como Ron Lee Haskell e as outras duas eram seus filhos adotivos. A relação entre o casal que tomava conta das crianças com o atirador ainda não foi esclarecida pela investigação. O crime ocorreu em Spring, subúrbio de classe média a cerca de 40 quilômetros de Houston. As autoridades disseram que encontraram os corpos de dois adultos e três crianças quando chegaram ao local. A quarta criança morreu após ser transferida para um hospital local, segundo a polícia.

Hickman acrescentou que a violência “obviamente surgiu de uma situação doméstica que se tornou extrema, provavelmente envolvendo traição ou uma separação”. A filha que sobreviveu ao massacre, uma garota de 15 anos, informou à polícia o nome do agressor e o local onde ele poderia ter ido depois da fuga. Com as informações, a polícia conseguiu capturar o atirador antes de ele chegar à casa de outra família. As autoridades acreditam que o suspeito estava preparado para tirar a vida de outros parentes que viviam nas proximidades. “Os avós das crianças também eram alvos dele”, disse o sargento Thomas Gilliland. “Felizmente, eles foram tirados de casa antes de algo acontecer”, completou.

A polícia perseguiu o criminoso numa operação com dezenas de carros e mais de 50 agentes. O homem de aproximadamente 30 anos acabou cercado em um beco sem saída e depois de ficar encurralado por três horas, se entregou à polícia, de acordo com a imprensa local. Os nomes das vítimas do ataque ainda não foram divulgados.

Armas de fogo – O tiroteio é o último de uma série de incidentes similares em um país assolado por massacres com armas de fogo. O presidente Barack Obama assinalou recentemente que é necessário um “exame de consciência nacional” diante da situação. No dia 23 de maio, umestudante matou seis pessoas e cometeu suicídio na Califórnia. Em 5 de junho, um homem matou uma pessoa e feriu outras duas com arma de fogo em um campus de Seattle. No mesmo mês, um adolescente matou um estudante de 14 anos em uma escola do estado do Oregon.

Deixe seu comentário abaixo.

Fonte: Reuters

Comentar

Comentar