Foto: Reprodução

Um homem e um adolescente de 13 anos, brasileiros, foram encontrados na quinta-feira (6), 25 dias após serem dados como desaparecidos. Eles estavam em área de garimpo na Guiana Francesa, território ultramarino do país na América do Sul que faz fronteira com o Brasil pelo Amapá. Ambos apresentavam sinais de desidratação e desnutrição.

Em dezembro de 2021, a família do adolescente procurou a Polícia Civil em Oiapoque, a 590 quilômetros de Macapá, para registrar o desaparecimento do menino. A mãe relatou que ele fugiu de casa no dia 12 de dezembro, para procurar trabalho em um garimpo na Guiana Francesa.

Publicidade

Segundo o delegado Átila Rodrigues, a Polícia Civil acionou a Polícia Federal (PF), que compartilhou o caso com a polícia francesa. Por não fazer parte do território brasileiro, apenas a PF poderia colaborar no caso do desaparecimentos dos dois.

“A mãe do adolescente compareceu à delegacia e registrou um boletim de ocorrência dizendo que o filho dela tinha vontade de sair para trabalhar. Por ele ser menor de idade, ela não concordava com a vontade do filho e ele fugiu de casa”, detalhou Rodrigues.

De acordo com a Polícia Civil de Oiapoque, o homem e o adolescente são moradores de Ilha Bela, um vilarejo situado entre a Guiana Francesa e uma região de garimpos de ouro, que atrai muitos moradores que não residem no local de forma fixa.

Até o momento da publicação desta reportagem, as famílias não haviam entrado em contato com a delegacia para informar a situação das vítimas. A PF informou que, ao que tudo indica, as duas vítimas foram para o território francês de forma independente e a Polícia Civil deve continuar as investigações para apurar as circunstâncias do desaparecimento.

Comentar

Comentar