O acusado que assassinou os pais no dia 26 de junho do ano passado foi condenado a sete anos de prisão.

De acordo com o ministério público, todas as evidencias foram suficientes para a condenação do filho que assassinou os próprios pais de forma fria e cruel.

Publicidade

De acordo com o condenado, ele ouviu uma voz ordenando que matasse os pais enquanto as vítimas estavam dormindo na sala da casa em que vivia com os pais, o que foi usado pela defesa do acusado para alegar que o mesmo sofre de problemas mentais.

Este caso continua causando uma grande comoção na sociedade surinamesa e o promotor de justiça defendeu a pena máxima de 35 anos para o acusado, mas esta pena foi contestada pelo advogado do condenado que levantou o argumento de que o Ministério Público não poderia impor uma pena maior que 15 anos de reclusão levando em consideração a idade do condenado.

O juiz foi contrario á exigência do Ministério Público e condenou o criminoso somente a sete anos de prisão.

Deixe seu comentário abaixo.

Comentar

Comentar