spot_img
spot_img

Helicóptero desaparece na Amazônia ao sair de Belém

Atualizado há

A Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai) divulgou na tarde desta quinta-feira (17) os nomes das 3 pessoas que estavam no helicóptero que sumiu na Floresta Amazônica há mais de 24h. São eles:

  • José Francisco Vieira, engenheiro da Funai
  • Josilei Gonçalves de Freitase, comandante Tenente Coronel
  • Gabriel, mecânico

A aeronave saiu do polo base Bona, na Aldeia Maritepu, localizada dentro do Parque Indígena Tumucumaque, na região do Pará, nesta quarta-feira (16), e não chegou em Macapá, seu destino final.

A Funai disse em nota que o helicóptero pertence a empresa Sagres, contratada pelo Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) Amapá e Norte do Pará. De acordo com a Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) do Ministério da Saúde, a equipe fazia inspeção de pistas de pouso do Parque Indígena Tumucumaque.

- Publicidade -

O Parque Indígena do Tumucumaque abriga os índios Tirió, Wayana, Apalai, Kaxuyana, que habitam as 33 aldeias. O helicóptero decolou do local por volta das 12h de quarta e deveria ter chegado à Macapá após duas horas de voo, por volta das 14h. No entanto desapareceu no meio do caminho.

De acordo com o comandante Pinon do Grupo Tático Aéreo (GTA), a área é de difícil acesso e pode ter contribuído para problemas técnicos durante o voo. Simone Karipuna, chefe do Distrito Sanitário Especial Indígena do Amapá e Norte do Pará (Dsei) solicitou apoio ao Comando da Força Aérea Brasileira (FAB) para buscas à aeronave por voltas das 11h desta quinta-feira (17).

Segundo, a Funai, após serem acionadas, as autoridades competentes começaram as buscas na região. Até a publicação desta reportagem, não havia nenhuma informação sobre a localização da aeronave e passageiros. As buscas continuam.

Comentar

Comentar

spot_img
spot_img
spot_img
spot_img
spot_img

Mais do LPM

spot_img
Custom App
Phone
Messenger
Email
WhatsApp
Messenger
WhatsApp
Phone
Email
Custom App