spot_img
spot_img

Grávida esfaqueada pela mãe e bebê são enterrados em Ribeirão Preto, SP

Atualizado há

Professora de 31 anos e criança não resistiram à cesárea feita após socorro. 

oram enterrados na manhã desta segunda-feira (27), em Ribeirão Preto (SP), os corpos da professora grávida de sete meses esfaqueada pela mãe, e o bebê, que também não resistiu à cesárea a que a vítima foi submetida logo após ser socorrida.

A mulher de 30 anos foi esfaqueada pela mãe enquanto dormia, na manhã de sábado (25), na Ribeirânia, bairro nobre na zona leste da cidade. O corpo da professora e da criança foram velados lado a lado e foram enterrados nesta manhã após a cerimônia ser adiada.

- Publicidade -

O enterro, que seria na tarde de domingo foi transferido para esta segunda para que o marido, que estava em viagem de trabalho à Itália, acompanhasse a despedida das vítimas. O produtor audiovisual chegou a Ribeirão Preto no fim da noite de domingo.

O outro filho do casal, de 4 anos, também foi esfaqueado pela avó dentro de casa. O garoto está internado no Centro de Terapia Intensiva (CTI) do Hospital das Clínicas (HC) e o estado de saúde é considerado grave, segundo a assessoria da unidade.

A autora do crime permanece internada em um hospital de Ribeirão, porque tentou se matar após o crime, mas foi impedida por um vizinho. A professora de música está sob escolta e será levada à cadeia de Cajuru (SP) assim que for liberada, segundo a Polícia Civil.

Enterro
O enterro, no Cemitério da Saudade, ocorreu às 8h40 e a família das vítimas não permitiu que a imprensa acompanhasse a cerimônia de perto. O marido da professora foi até o cemitério, mas também não falou com os jornalistas antes do enterro.

No velório, amigos e familiares diziam não entender o que motivou a mulher a esfaquear a filha e o neto. Nos corredores, indagações sobre como a suspeita agiu e por que ligou para um vizinho, após o crime, dizendo que iria se matar.

“A gente não sabe ainda se vai ficar presa ou será internada em um hospital psiquiátrico. O que a gente sabe é que essa história está muito estranha. Parece que a família quer abafar o caso”, disse uma amiga da vítima, que não quis ser identificada.

Sem explicação
O motivo do crime ainda não foi esclarecido. A delegada Márcia Mendonça foi ao hospital, mas não conseguiu interrogar a suspeita, porque ela estava sedada. A ocorrência foi registrada com base no depoimento de vizinhos.

Consta no boletim de ocorrência que a mulher responderá por duplo homicídio – porque a filha e o bebê não resistiram, após a cesárea – e por tentativa de homicídio.

Ainda segundo o registro da Polícia Civil, a mulher esfaqueou a filha na mão e no braço direito, enquanto ela dormia. Em seguida, deu duas facadas no pescoço do neto e ligou para um vizinho, dizendo que também se mataria.

Quando o homem chegou ao local, a suspeita apontava duas facas contra o próprio pescoço. Os dois entraram em luta corporal, até que ele conseguiu imobilizá-la. O motivo do crime, no entanto, ainda não foi esclarecido.

Deixe seu comentário abaixo.

Fonte: G1

 

Comentar

Comentar

spot_img
spot_img
spot_img
spot_img
spot_img

Mais do LPM

spot_img
Custom App
Phone
Messenger
Email
WhatsApp
Messenger
WhatsApp
Phone
Email
Custom App