A entrega oficial dos donativos foi realizada na sede do Ministério da Saúde do Suriname na manhã desta sexta-feira, 4 de dezembro.

PUBLICIDADE

Atendendo ao pedido de doação feito pelo Ministério da Saúde surinamês, o Ministério da Saúde do Brasil fez a entrega de 900.000 preservativos masculinos e 1.000 kits para teste oral rápido para HIV/AIDS.

O governo brasileiro estava representado na pessoa do Exmo. embaixador Marcelo Baumbach que estava acompanhado pelo atual adido militar em Paramaribo, Ten. Cel. Alexamder de Sá Vilela, o Ten. Cel. Luiz Carlos Soares e a Sra. Gisele Stienstra, assistente do Núcleo de Cooperação Técnica da Embaixada do Brasil em Paramaribo.

A delegação brasileira foi recebida no gabinete do ministro da saúde do Suriname Patrick Pengel que estava acompanhado pela Dra. Monique Holtuin, responsável pela Unidade Nacional de tratamento do HIV no Suriname e o Doutor Gustavo Bretas, Epidemiologista da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS) no Suriname.

A doação foi realizada em caráter de cooperação humanitária pelo Ministério da Saúde do Brasil que também faz parte de um projeto de apoio ao “Plano Estratégico Nacional 2014-2020” do Suriname, para distribuição a populações vulneráveis e também para o atendimento a brasileiros que vivem nas regiões de garimpo.

Embaixador Marcelo Baumbach2Em uma rápida entrevista concedida ao portal de noticias LPM NEWS na saída do prédio do ministério da saúde do Suriname, o embaixador Marcelo Baumbach disse que esta doação foi uma grande conquista que vai beneficiar diretamente brasileiros e surinameses. “A prevenção é a melhor arma que temos contra a epidemia da AIDS”, acrescentou o embaixador Marcelo Baumbach.

O ministro da saúde, Patrick Pengel, agradeceu a doação e o comprometimento do Embaixador Marcelo Baumbach quanto aos temas relacionados à área de saúde no Suriname e da comunidade brasileira que vive em áreas de garimpo no país. O ministro Pengel também disse que deseja intensificar a cooperação entre o Brasil e o Suriname dando continuidade aos projetos de parceria que tratam dos temas de doenças como Leishmaniose, malária, doença de Chagas e HIV.

[fancygallery id=”2″ album=”22″]

Deixe seu comentário abaixo.